MINERAÇÃO DE CRIPTOMOEDA

Para comprovar as transações efetuadas em rede é utilizada a inovação tecnológica de segurança, a Blockchain. O ato de minerar em si trata-se de uma série de cálculos e registro de valores, que são feitos e conferidos por diversos computadores ligados em rede, permitindo que as informações geradas fiquem registradas em vários lugares ao mesmo tempo. Com isso, após ser confirmada, uma transação por criptomoeda é praticamente impossível de ser anulada ou alterada.

A mineração de criptomoedas exige o uso de equipamentos específicos, que podem ser desde unidades de processamento gráfico, conhecidos por GPU (Graphics Processing Unit), até conjuntos de placas de circuitos integrados, conhecidos como ASIC (Application-Specific Integrated Circuit), que foram projetados para mineração de alto rendimento.

O processo de mineração consome muita eletricidade, pois os equipamentos aquecem bastante, necessitando de um sistema de ventilação ou de refrigeração do ar, a fim de manter tudo funcionando sem problema. Para tornar o processo mais lucrativo para quem investe em criptmoeda, a T-Crypt conta com mais de 3,5 mil máquinas em sua fazenda de mineração no Paraguai.

plano de fundo t crypt - criptomoeda bitcoin